Arquivo do dia: 25/01/2017

30″

Cena 1: Eu e Rapha Bento aguardamos sentados na recepção da agência de publicidade W/McCann enquanto observamos e comentamos sobre a arquitetura e o paisagismo da entrada e fachada do local.

Cena 2: somos chamados… e caminhamos até a entrada quando a querida Daniela Romão nos recepciona… conversamos um pouco enquanto ela nos encaminha por uma escadaria até a sala onde faremos a entrevista e fotos.

Cena 3: Ela nos deixa à vontade na sala e diz que logo mais o entrevistado chegará… e nós agradecemos.

Cena 4: Eu e Rapha Bento começamos a ver as possibilidades da locação. Observando tudo fotograficamente digo a ele que tal lugar seria legal, porque além dele entrevistar o entrevistado em uma posição “Tête-à-tête”, e eu também aproveitaria a entrada de luz natural pela janela e  assim não incomodaríamos o mesmo com muitas mudanças de lugares e posições para fazer os retratos.

foto-1

Assim acordados, acertamos o lugar e os ângulos e aguardamos.

Cena 5: O Garoto Propaganda, o nosso personagem entra em cena com um celular em uma das mãos, entra pela sala, nos diz bom dia e logo vai nos cumprimentando… e nós vamos logo nos apresentando e dizendo que é um prazer conhecê-lo e já imaginando que o tempo será curto, vamos direto ao assunto, lhe dizendo onde será feita a entrevista, onde será a posição de cena.

Cena 6: Sentados frente a frente, Rapha Bento e entrevistado começam o bate papo enquanto eu me ponho a fazer as fotografias que ilustrarão a matéria.

foto-2

Cena 7: Chegando ao fim da entrevista o telefone do entrevistado toca, ele pede licença, atende… pausa… voltamos para a entrevista… Rapha Bento faz a última pergunta… resposta dada… Fim da entrevista…

Cena 8: Tempo esgotado, chegamos ao fim e eu preciso fazer o retrato do Garoto Propaganda… deixei a câmera digital preparada mas prefiro, resolvo e arrisco começar com a câmera analógica carregada com um filme branco e preto Kodak Tri-X Iso 400 com a data de vencimento em 1998, o mesmo ano em que comecei na fotografia de publicidade trabalhando como assistente de fotógrafo. E então eu pergunto rapidamente para o entrevistado: – Eu posso gastar um rolo de filme com a minha Rolleiflex? Entrevistado responde: – vamos lá vai!eu-e-washington

Cena 9: Posiciono a câmera e faço o enquadramento, começo a dirigir o retratado, e a cada frame, a cada clique feito eu tenho que girar a manivela da câmera para a frente para passar o filme e para trás para armar o próximo disparo… são 12 fotogramas ao total que tenho para achar o retrato, e quando chego ao quarto, ainda procurando a melhor pose, a câmera trava! Respiro fundo, destravo a câmera e ainda tenho tempo para fazer mais 3 cliques, já que os meus 30 segundos para fazer o retrato, como em um belo “Reclame”, chegam ao fim.

Cena 10: O entrevistado nos cede alguns autógrafos entre livros e camisas do Corinthians, logo todos se cumprimentam e agradecem uns aos outros…

Cena 11: Fim de filme, fim de jogo… grande time, e o retrato do ilustre torcedor, Preto no Branco, aparece no final.

washington-olivetto-fotero

Não sei se daria um belo filme, mas Obrigado Washington Olivetto pela cordial e especial participação!

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized