Arquivo da categoria: Uncategorized

30″

Cena 1: Eu e Rapha Bento aguardamos sentados na recepção da agência de publicidade W/McCann enquanto observamos e comentamos sobre a arquitetura e o paisagismo da entrada e fachada do local.

Cena 2: somos chamados… e caminhamos até a entrada quando a querida Daniela Romão nos recepciona… conversamos um pouco enquanto ela nos encaminha por uma escadaria até a sala onde faremos a entrevista e fotos.

Cena 3: Ela nos deixa à vontade na sala e diz que logo mais o entrevistado chegará… e nós agradecemos.

Cena 4: Eu e Rapha Bento começamos a ver as possibilidades da locação. Observando tudo fotograficamente digo a ele que tal lugar seria legal, porque além dele entrevistar o entrevistado em uma posição “Tête-à-tête”, e eu também aproveitaria a entrada de luz natural pela janela e  assim não incomodaríamos o mesmo com muitas mudanças de lugares e posições para fazer os retratos.

foto-1

Assim acordados, acertamos o lugar e os ângulos e aguardamos.

Cena 5: O Garoto Propaganda, o nosso personagem entra em cena com um celular em uma das mãos, entra pela sala, nos diz bom dia e logo vai nos cumprimentando… e nós vamos logo nos apresentando e dizendo que é um prazer conhecê-lo e já imaginando que o tempo será curto, vamos direto ao assunto, lhe dizendo onde será feita a entrevista, onde será a posição de cena.

Cena 6: Sentados frente a frente, Rapha Bento e entrevistado começam o bate papo enquanto eu me ponho a fazer as fotografias que ilustrarão a matéria.

foto-2

Cena 7: Chegando ao fim da entrevista o telefone do entrevistado toca, ele pede licença, atende… pausa… voltamos para a entrevista… Rapha Bento faz a última pergunta… resposta dada… Fim da entrevista…

Cena 8: Tempo esgotado, chegamos ao fim e eu preciso fazer o retrato do Garoto Propaganda… deixei a câmera digital preparada mas prefiro, resolvo e arrisco começar com a câmera analógica carregada com um filme branco e preto Kodak Tri-X Iso 400 com a data de vencimento em 1998, o mesmo ano em que comecei na fotografia de publicidade trabalhando como assistente de fotógrafo. E então eu pergunto rapidamente para o entrevistado: – Eu posso gastar um rolo de filme com a minha Rolleiflex? Entrevistado responde: – vamos lá vai!eu-e-washington

Cena 9: Posiciono a câmera e faço o enquadramento, começo a dirigir o retratado, e a cada frame, a cada clique feito eu tenho que girar a manivela da câmera para a frente para passar o filme e para trás para armar o próximo disparo… são 12 fotogramas ao total que tenho para achar o retrato, e quando chego ao quarto, ainda procurando a melhor pose, a câmera trava! Respiro fundo, destravo a câmera e ainda tenho tempo para fazer mais 3 cliques, já que os meus 30 segundos para fazer o retrato, como em um belo “Reclame”, chegam ao fim.

Cena 10: O entrevistado nos cede alguns autógrafos entre livros e camisas do Corinthians, logo todos se cumprimentam e agradecem uns aos outros…

Cena 11: Fim de filme, fim de jogo… grande time, e o retrato do ilustre torcedor, Preto no Branco, aparece no final.

washington-olivetto-fotero

Não sei se daria um belo filme, mas Obrigado Washington Olivetto pela cordial e especial participação!

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

mais uma Trip

não, eu não vou sair para mais uma viagem, eu adoraria, mas ainda não… mas eu já me sinto viajando indo para o centro da cidade de São Paulo, quando alguém me pede para descolar uma destas câmeras que eu uso em meus trabalhos pessoais, as analógicas… eu já publiquei um post aqui em parte com este nome, acho que é porque eu me sinto um pouco analógico, um ser analógico… . Bom, o que aconteceu estes dias atrás já havia acontecido há alguns anos atrás, quando eu estava fotografando no estúdio de gravação do talentoso Antônio Pinto, compositor e produtor de trilhas sonoras para filmes nacionais e internacionais… e entre uma foto e outra, um bate papo e outro, falando um pouco de fotografia, e ele então já sabendo e vendo que eu carregava comigo uma destas câmeras antigas, ele me perguntou se seria possível eu descolar para ele, como ele mesmo me disse:  – uma câmera antiga destas, eu já tive uma, o meu pai também, parecida com esta sua, mas um pouco maior eu acho, não me lembro o nome agora, mas que você põe o filme, de preferência branco e preto… aliás, onde eu posso comprar estes filmes aqui em São Paulo? E eu disse: – se você viaja muito para o exterior, ou tem alguém que venha muito para cá, peça para trazer, é muito mais barato… Ele continua: então… aí você põe o filme e pode fotografar sua família, os amigos, a praia, … é bem prática… E então eu disse: Olympus Trip! E ele: essa mesmo, você consegue uma para mim? E dias depois lá estava eu de volta para continuar o meu trabalho e lhe entregar a sua analógica. E como eu disse, dias atrás aconteceu a mesma coisa. Eu recebo uma mensagem da minha querida amiga Patricia Melo, a Paty, me dizendo assim: – Brunel, beleza!? onde eu posso vender a minha câmera digital?, ta novinha, na caixa, usei pouco… E eu pergunto: por que quer vender a câmera Paty? E ela: é que eu faço milhões de fotos com ela e nunca vejo nada depois… sabe?, eu queria vender ela e comprar uma câmera de filme, daquelas antigas… quero fotografar e depois mandar revelar, colocar naquele albunzinho de plástico… ver as fotos…sabe? é analógica que fala né? E eu: isso, é analógica… e que câmera é essa digital que você quer vender? E ela: vou te mandar a foto dela!. E eu então, vejo a câmera, realmente nova e até uma boa câmera, lhe digo: Paty, não vale a pena vender, fique com ela, uma hora destas você a usa… estas câmeras perdem o valor rapidinho, se desvalorizam muito rápido, é tipo um videocassete… eu vou arranjar uma câmera pra você, destas analógicas, é a sua cara, você vai gostar… você e o Ali vão fotografar todos os seus rolês, o Paco (o cachorro)as idas e vindas de Ilha Bela… E ela: mas e se ela quebrar, eu consigo arrumar? não vou ficar na mão? não vai ser caro o conserto? E eu disse: pela minha experiência, ela ainda tem muito tempo de vida, e mesmo se ela quebrar, ainda tem quem a arrume, eu te passo os contatos, mas de qualquer forma, mesmo se ela quebrar e não tiver mais conserto, você ainda terá uma obra de arte nas mãos, terá valido cada centavo do seu dinheiro… . E então enviei a foto da Olympus Trip para ela… E ela: é linda! Eu quero!!! E eu, agora: Paty, sua câmera é esta aqui embaixo, não está muito bonita, mas funciona, você ainda vai levar um rolo de filme para testá-la! E depois, me mande uma foto feita com ela, eu vou publicá-la aqui, se quiser, é claro! Divirta-se!!!

olympus trip-fotero

https://pt.wikipedia.org/wiki/Olympus_Trip_35

https://pt.wikipedia.org/wiki/Antonio_Alves_Pinto

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Autorretrato

um ótimo feriado de “Dia do Trabalho” para todos os fotógrafos e profissionais desta e outras áreas.

autorretrato - São Paulo-SP -  Abril/2015

autorretrato – São Paulo-SP – Abril/2015

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

A estrela d’alva

A estrela d’alva no céu desponta
E a lua anda tonta com tamanho esplendor
E as pastorinhas, pra consolo da lua
Vão cantando na rua, lindos versos de amor… (trecho da marchinha de Carnaval “Pastorinhas”)

Compositores: Noel Rosa-Braguinha

ontem mesmo, aqui em casa, recebendo ilustres visitas carnavalescas, enquanto bebericávamos e ouvíamos alguns discos, os  bons vinis, os lps… o grande Hermes, amigo e audiófilo, ia nos ensinando e explicando um pouco mais sobre como atingir ao máximo da pureza, da High Fidelity na reprodução de um disco, e de até quanto pode se gastar e  investir na montagem de um destes aparelhos sonoros com agulhas mágicas… ulalá!!! e aí então eu me lembrei e fui contando a todos, também em clima carnavalesco, sobre a minha lembrança dos inúmeros discos de 78 RPM das mais  belas e conhecidas marchinhas de carnaval e do lindo móvel toca-discos que haviam na sala da casa de meu avô Álvaro e minha avó Aparecida… e de quantas foram as vezes em que familiares e amigos, todos cantando e pulando juntos, afinados e sem errar uma letra… “Maria Candelária/é alta funcionária/Saltou de páraquedas/Caiu na letra Ó, oh, oh, oh, oh… alí começavam as noites de carnaval na casa de meus avós acompanhados de deliciosas taças de um licor de jabuticaba que minha avó Cida fazia como ninguém… pra depois caírem todos na folia pelos bailes da enigmática, empolgante e festiva cidade de Birigui… Allah-Lá-Ô, Ô, Ô, Ô, Ô, Ô, Ô… . E hoje, como ainda é Carnaval, eu voltei a lembrar destas marchinhas, especificamente de uma, a do título deste post, porque enquanto estou aqui pulando de negativo em negativo, organizando os meus arquivos, eu fui agraciado por uma bela surpresa… eu achei um retrato que fiz de minha avó que eu achava até então que eu não havia feito, mesmo ela estando viva na época em que eu comecei a fotografar no início dos anos 90… aliás ela foi uma das primeiras pessoas a me apoiar nesta escolha profissional, talvez pelo fato de ser uma pessoa que adorava a arte e a cultura, além de ser uma ótima contadora de histórias, uma verdadeira romântica, e que entre uma história e outra, sentada como sempre em sua cadeira de área rodeada por todas aquelas plantas e flores que lhe acompanharam a vida inteira e olhando para os lados do oeste do céu no cair da noite, em uma determinada época do ano, nos dizia… – olhem lá a Estrela D’alva, que linda, como brilha… é o planeta Vênus… . E então ela começava a cantar a música, e se errava a letra, caia na gargalhada… . Que saudades destes carnavais de outrora… 

Vó Aparecida - 1996 - Birigui/SP

Vó Aparecida- em memória – Birigui/SP-1996

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

por aqui, República, Sé e Bom Retiro

e pra fechar com imagens a comemoração, a minha homenagem ao aniversário de São Paulo…

Bairro República - São Paulo/SP - 2014.

Bairro República – São Paulo/SP – 2014.

por aqui, passei por obrigação, é a esquina da Av. Ipiranga com a Av. São João…

Bairro Sé - São Paulo/SP - 2014

Bairro Sé – São Paulo/SP – 2014

por aqui, pela Sé, o legal é passar a pé…

Bairro Bom Retiro - São Paulo/SP - 2014

Bairro Bom Retiro – São Paulo/SP – 2014

e por aqui, no Bom Retiro, bom, venha descobrir e seja Bem Vindo… São Paulo lhe espera…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

por aqui, Consolação, Santa Cecília e Barra Funda

passando mais por São Paulo…

Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembú - São Paulo/SP 2014

Estádio Municipal Paulo Machado de Carvalho, o Pacaembú – São Paulo/SP 2014

por aqui, o mais charmoso dos estádios de futebol da capital paulista…

kk

Bairro Santa Cecília – São Paulo/SP – 2014

por aqui, passa o Minhocão…

Bairro da Barra Funda - São Paulo/SP - 2014

Bairro da Barra Funda – São Paulo/SP – 2014

por aqui, por baixo passam os trens e por cima os transeuntes…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

por aqui, Cambuci, Liberdade e Bela Vista

e por aqui continuo a homenagear a cidade…

Parque da Aclimação - São Paulo/SP - 2014

Parque da Aclimação – São Paulo/SP – 2014

por aqui, passei pra refletir…

Bairro da Liberdade - São Paulo/SP - 2014

Bairro da Liberdade – São Paulo/SP – 2014

por aqui, passei pra comer com Hashi…

Bela Vista (Bairro do Bixiga) - São Paulo/SP - 2014

Bairro Bela Vista (Bairro do Bixiga) – São Paulo/SP – 2014

por aqui passei, e olhe o que vi…

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized